INICIO              CONSELHEIRO FILOSÓFICO              LOJA VIRTUAL              IMPRENSA             BIOGRAFIA              CONTATO              AGENDA
Seu sorriso é o meu canteiro de obrasMomentos inesquecíveisCabeça que não brilha, não pensaA gente pode escrever nas estrelasO forçado não tem forçaPrimeiro a regra, depois a medidaOs que apoiam o mal, rastejamGramática é um pasto cheio de gramaDitadura e DemocraciaQuadrado perfeitoO quadrado é densoLado interno de um círculoA quadratura de um círculo

Procure uma frase:

sexta-feira, 21 de novembro de 2014

Consciência negra

Não existe consciência negra nem branca. Consciência não tem cor. (Juahrez Alves)

terça-feira, 18 de novembro de 2014

A imagem do Brasil está suja

A imagem do Brasil está suja de petróleo roubado.(Juahrez Alves)

domingo, 16 de novembro de 2014

POR QUE VOCÊ GOSTA DE PAULO COELHO?

POR QUE VOCÊ GOSTA DE PAULO COELHO?

Por Juahrez Alves

Certo crítico perguntou a uma dona de casa:

- Por que você gosta de Paulo Coelho?

E a mulher respondeu-lhe:

- Porque, além de ser uma leitura agradável, e uma literatura fantástica, eu entendo tudo o que ele escreve.

- E o que você entende? - Interrogou-a o crítico cheio de sarcasmo.

A leitora, entendendo a intenção do seu interlocutor, não hesitou em lhe dar uma resposta à altura:

- Eu entendo que a crítica em relação ao seu maravilhoso trabalho é consequência de muita inveja. É mais pessoal do que profissional.

sábado, 15 de novembro de 2014

O som de suas palavras e daquela linda melodia

O som de suas palavras e daquela linda melodia está impregnado em sua fotografia.(Juahrez Alves)


quinta-feira, 13 de novembro de 2014

O Universo é mortal, porém infinito

Por Juahrez Alves

Em um lugarejo na região do Tibete, um discípulo aproximou-se do seu mestre com uma pergunta no mínimo curiosa:
- Mestre, estive pensando sobre o Universo, sobre esse mistério que envolve o Cosmos.
- E o que você quer dizer com isso, filho? - Interrogou-lhe o mestre.
- É que as pessoas não se cansam de dizer que o Universo é infinito, mas como podemos compreender algo tão grandioso cheio de infinitude abrigando corpos finitos, ou seja, corpos mortais?
- Pois é - disse o mestre. - O Universo é mortal, porém infinito. É como nós mesmos que temos uma alma eterna e um corpo finito.
E assim, diante das máximas do seu mestre, o discípulo foi dedicar o resto do seu dia às divagações dos seus próprios questionamentos.

Palavras do mestre Paulo Coelho



(Criado por Juahrez Alves)

Certo dia, um leitor encontrou-se com com Paulo Coelho no aeroporto de sua cidade, e pasmo com o brilho que aquele homem emanava de sua alma, resolveu lhe perguntar:

- Mestre, o senhor é mesmo um mago?

E o escritor não perdendo a oportunidade de revelar um segredo muito importante para aquele leitor, o qual, ele tinha certeza que era um amante da ficção, explicou-lhe de maneira muito cortês:

- Nada mais mágico do que o poder das palavras. Cada livro é uma nova dimensão. A gente sempre fica mais fortalecido depois da leitura de um bom livro.

Então, o seu seguidor entendeu que a magia está no poder da fé, e concordou que o poder das palavras, conforme o seu mestre lhe explicou, está na força do pensamento naquilo que queremos fazer acontecer.

Piada: Eu quero exame da minha bosta, doutor

Por Juahrez Alves

Uma senhora muito humilde, inclusive na maneira de falar, procurou um médico:

- Doutor, acho que tô com pobrema de intistino. A mia barriga sempe dói.

- Vou lhe passar um exame de fezes.

- Não, doutor. Eu quero um exame da minha bosta.

- Mas é isso mesmo, senhora. Vou lhe passar um exame de cocô. A senhora entendeu?

- Não, Senhor. Não tendi não. O senhor falou em feze, agora fala em coco. Para quê eu quero coco? Oxente! Afiná, esse mardito exame é de coco, de feze ou de bosta? Eu quero de bosta.

terça-feira, 11 de novembro de 2014

Piada: A biba desaforada

Por Juahrez Alves

Duas mulheres que estavam sentadas aguardando atendimento em uma clínica, observaram a chegada de uma bicha toda metida, e pela força do hábito, uma delas fez um comentário deselegante, em voz alta, e nada amistoso:

- Esse moço parece que tem um rei na barriga.

Ouvindo o que as mulheres disseram, a biba retrucou toda indignada:

- Impressão sua, meu bem. Eu ainda não estou grávida.